O jogo político nas organizações

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

A política é uma realidade na vida das organizações. Ignorar esse fato é ignorar um comportamento praticamente inextinguível nas relações de trabalho, entretanto, você deve se perguntar: por que a política tem de existir? Será que a política pode ajudá-lo a desenvolver um networking positivo para o crescimento pessoal e profissional?

Em geral, as organizações são formadas por indivíduos e grupos com valores, objetivos e interesses diversos. Essa realidade contribui para uma base de conflitos potenciais em relação aos recursos disponíveis, acirra a competitividade no ambiente de trabalho e estimula o comportamento denominado “político”.

O comportamento político tem a ver com a percepção dos indivíduos sob diferentes ângulos de visão. O que é visto por alguém como um esforço espontâneo em benefício da empresa pode ser visto por outras pessoas como tentativa iminente de beneficiar a si mesmo. No jargão popular, profissionais que agem dessa maneira são rotulados como puxassacos.

Como a maioria das decisões empresariais é tomada com base em fatores subjetivos e em clima de ambiguidade, são passíveis de interpretações diferentes da realidade imaginada por quem não se beneficia delas. Por conta da natureza humana extremamente competitiva, as pessoas tendem a utilizar toda e qualquer influência ao seu alcance para distorcer os fatos em prol de suas metas e interesses particulares. Isso é que se pode chamar de “fazer política”.

jogo-politico

Assim, em resposta à primeira questão inicial, se uma organização pode existir sem política, devemos concluir: sim, se todas as pessoas compartilharem dos mesmos objetivos e interesses, se houver abundância de recursos e se o resultado do desempenho for totalmente claro e objetivo, mas isso não se aplica ao mundo corporativo atual.

Em relação à segunda questão, se o fato de adotar um comportamento mais político vai favorecer o seu crescimento pessoal e profissional, a resposta é simples: tudo depende da forma como você pratica a política. A fim de ampliar o seu ponto de vista sobre a questão, leve em consideração o seguinte:

Nem todos os grupos e organizações são igualmente políticos: se em algumas organizações, o jogo político é escancarado, em outras, a política tem um papel secundário na influência dos resultados.

Cuide do seu networking, mas não se descuide do aperfeiçoamento: se você mantém bons contatos, mas não produz bons resultados, é quase improvável que seus amigos consigam ajudá-lo.

O jogo político é uma via de mão dupla: ao decidir adotá-lo, lembre-se de que a retribuição será uma constante na sua vida e nem sempre os favores solicitados serão aqueles que agradam a consciência.

Em resumo, se deseja que as coisas aconteçam dentro de um grupo ou organização, você precisa entender e aceitar a natureza política das empresas. Ao avaliar o comportamento dentro de uma perspectiva política, você será capaz de prever as ações e utilizar essas informações para formular suas próprias estratégias políticas a fim de obter mais benefícios para você, para sua área ou departamento e, por consequência, para sua organização.

Pense nisso e seja feliz!

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *