Em busca da excelência

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Excelência é uma palavra recorrente na vida das pessoas e das empresas. É possível encontrá-la na visão, na missão, nos valores e também nos objetivos estratégicos das organizações. Quando se trata de qualidade, é praticamente impossível não mencionar a palavra com todas as suas variantes: profissional, pessoal, empresarial, no atendimento aos clientes e assim por diante.

Em todas as empresas existe alguém com o discurso da excelência na ponta da língua: é preciso buscar a excelência, atingir o nível da excelência, fazer da excelência uma bandeira, pensar em excelência como um caminho irreversível para conquistar a confiança dos clientes.

Meu discurso não é diferente em termos de desenvolvimento pessoal e profissional. Depois de algum tempo você adquire consciência de que a busca da excelência, principalmente em relação ao que pretende morrer fazendo, é o único caminho para o sucesso e para a realização pessoal.

Excelencia

A busca da excelência passa antes pelo entendimento do conceito. O que significa ser excelente? O que a excelência tem a ver com você? Por que algumas pessoas são mais equilibradas no trato com os demais? Por que alguns profissionais conseguem manter uma carreira mais consistente? Por que a excelência deve fazer parte do seu vocabulário? Por que a excelência deve se tornar um valor importante na sua vida e na sua carreira?

A resposta para todas as questões podem ser desdobradas em três pontos fundamentais:

Excelência é um compromisso irreversível com a efetividade e com o aprendizado: operar, avaliar, realizar e trabalhar com excelência significa fazer o melhor possível e utilizar recursos de maneira ótima para produzir resultados que vão além das expectativas alheias.

Excelência é um processo de aprendizado: ainda que você não tenha atingido seus objetivos, a consciência de ter realizado o melhor o permitirá aprender com a experiência para se tornar mais efetivo nos próximos desafios.

Excelência é o oposto da mediocridade: contentar-se com o mínimo, procrastinar, botar a culpa nos outros e arranjar desculpas nunca lhe permitirão enfrentar a triste realidade da sua incompetência, pelo menos em determinado momento, e a necessidade da sua evolução.

Obstáculos à conquista da excelência costumam aparecer por conta da atitude defensiva do ego. Se você considera mais importante ter razão do que ser efetivo, torna-se impossível refletir, melhorar e aprender com as equipes. Assim, a busca da excelência se perde de vista escondida numa cortina de fumaça destinada a estabelecer o ganhador e o perdedor.

Por fim, excelência combina com humildade. Assim como nas empresas, se você não tiver capacidade de aceitar o fato de que as ideias estão condicionadas aos modelos mentais e, portanto, não se constituem verdade absoluta, dificilmente será capaz de entender que outras maneiras de interpretar a realidade poderão ser mais efetivas do que as suas.

Pense nisso e seja feliz!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *