A lei da atração revisitada

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Esse artigo é dedicado a todas as pessoas que convivem diariamente com as posturas ou comportamentos relacionados a seguir e continuam acreditando que, para por em prática a famosa lei da atração, basta ler o livro da escritora Rhonda Byrne e aguardar o segredo cair do céu. Vejamos:

Você odeia o que faz, mas não move uma palha para mudar a situação em que se encontra e imagina que a qualquer momento vai aparecer uma fada madrinha oferecendo-lhe o melhor emprego do mundo com direito a excelente salário e benefícios de primeira linha;

Você não está satisfeito com o seu guarda-roupa, os móveis da sua casa e o seu carro, mas continua acumulando quinquilharias que não servem para nada, roupas que não lhe cabem mais e acessórios na garagem que talvez um dia sirvam para algum colecionador de carros;

Você reclama que não tem amigos ou que ninguém lhe chama para almoçar ou jantar, entretanto, insiste em alimentar os mesmos vícios de rotular as pessoas, achar que está sempre certo, criticar qualquer ideia e nunca se mostrar disponível, já que receber amigos em casa e fazer amigos dá um trabalho danado;

Você continua bebendo, fumando e curtindo a vida adoidado, afinal, a vida passa muito rápido e deve-se aproveitar enquanto é novo. E vai que um dia desses o avião cai e você está dentro dele?

Você não vê a hora de passar num concurso público para, finalmente, garantir a tão sonhada estabilidade, ganhar o suficiente para viver e nunca mais precisar correr atrás de emprego na vida.

A lista é interminável. Posso garantir que dariaatração revisitada um livro e dizer também que isso faria pouca gente mudar de ideia. O ser humano em geral tem uma forte tendência à acomodação, ao ganho fácil, à especulação e, principalmente, fazer tudo o que for mais simples para antecipar o prêmio.

Essa é uma das razões pela qual o livro O Segredo fez tanto sucesso. São poucos os que querem estudar, criar e suar a camisa para produzir algo que facilite a vida das pessoas. Por outro lado, são muitos os que depositam todas as suas esperanças na mega sena, nos programas de reality show, nas forças divinas e na herança da família.

Pois bem, vou lhe contar um segredo! Enquanto você não tomar coragem para ir além dos limites que impôs a você mesmo na vida, a fim de explorar todo o seu potencial, dificilmente sairá do lugar. Se você não assumir o compromisso de ser o melhor que pode como ser humano, utilizando a sua própria grandeza como força propulsora do desenvolvimento pessoal e profissional, será melhor canalizar toda sua energia adivinhar as próximas dezenas da mega sena.

Apesar de tudo, não desanime. A lei da atração revisitada existe e é muito clara, não da maneira que se lê nos livros, mas como realmente funciona. Tem a ver com o aumento e a redução do vazamento de energia positiva. Contudo, para conseguir colocá-la em prática, é necessário eliminar tudo aquilo que suga a sua energia e, por vezes, enfraquece a sua disposição e capacidade de melhorar.

Como disse anteriormente, o assunto daria um livro. Como eu também estou eliminando alguns vícios com frequência para me tornar uma pessoa melhor, deixe-me compartilhar alguns segredos que poderão ajudá-lo a desvendar os seus, afinal, a lei existe para todos. Leia e absorva-os com atenção:

Substitua vícios antigos por hábitos novos: fale bem das pessoas ao seu redor. Se não puder falar bem, não diga nada. Seja positivo, evite prejulgamentos, fuja da mediocridade, elimine tudo aquilo que causa dependência.

Remova pensamentos que drenam a sua energia e desviam o foco principal: coisas pequenas, picuinhas, interpretações e bobagens que não levam a lugar algum, absorção de críticas, discussões com filhos, marido, esposa, empregada. Todas as coisas são efêmeras, não sofra por conta disso.

Estabeleça seus limites: o que você gosta e não gosta, o que você tolera ou não. Seja claro e não grosseiro, esclareça as expectativas e os limites do seu território. Veja quanta energia desperdiçada ao discutir sobre algo que as pessoas não conhecem a seu respeito.

Crie reservas: acostume-se a ter mais do que o suficiente. Se você utiliza 12 lâmpadas dentro de casa, tenha duas pelo menos de reserva e evite gastar energia, tempo e combustível para ir até o mercado somente por causa de uma. Assim deve ser com o dinheiro, as roupas, os sapatos e os pensamentos positivos.

Aprenda a dizer não: você não precisa aceitar tudo nem concordar com tudo, portanto, saiba priorizar, defina suas próprias regras de colaboração e não seja aquilo que no interior a gente chama de “pau de enchente”, algo que absorve e arrasta tudo que encontra pela frente.

Idealize o seu dia, a sua semana e o seu futuro: se você encerrar o domingo imaginando que a semana será um inferno, acredite, será um inferno. Mas se imaginar uma semana rica de oportunidades, não tenha a menor dúvida de que será. Isso vale para o dia, a semana e o futuro. Idealizar um futuro melhor é uma questão de opção.

De acordo com William Blake, poeta inglês, “você nunca sabe o que é suficiente até você ter mais do que o suficiente”, portanto, livre-se das amarras que dificultam a sua vida e a lei da atração agirá naturalmente em seu favor.

Por fim, lembre-se, quanto mais você precisa de algo, mais dependência você cria. Pensar e não agir deixará você cada vez mais distante do seu objetivo. Não existe ganho fácil, portanto, esqueça as soluções mágicas. O que existe são ações dirigidas de maneira consciente para um estilo de vida mais produtivo e abundante.

Assuma as rédeas da sua própria vida e seja feliz!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Comente

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *